Previous Page  3 / 36 Next Page
Information
Show Menu
Previous Page 3 / 36 Next Page
Page Background

e

DIÁRIO DO AMAPÁ

e

DOMINGO E SEGUNDA-FEIRA 1

24

E

25

DE FEVEREIRO DE

2019

011inião_I______

LuizMelo

''

,,,,.------__

FROM

8E-mail:luizmello.da@uol.com.br

Pode?

Prudência

Vice de Jair, Mourão não

se afoba: "Brasil só abre guerra

comra a Venezuela se for provo–

cado."

Leia-se, aracado!

Irmã de milicianos assinava cheques da campanha do senador

Flávio Bolsonaro, registra Blog do Josias.

Nada a declarar

Abatido em voo pro Senado, Bala voltou a baterponto no INSS

e, nas folgas, rambém clinicando em seu consultório médico, em

Samana.

Ainda faz boca de siri sobre possível nova investida política,

doravame.

Amnésia

Aos poucos Janary Nunes vai sendo esquecido nas pegadas do

passado, sem ter nome eternizado em grandes obras públicas.

Deixando o esrado cada vez maisentregue ao esquecimento do

tempo.

Tesouro Verde

WGóes retoma de BSB e reassume o Seremrião com várias

conquisras. Emre elas o compromisso de Tereza Cristina (Agricul–

tura) de articular ampliação do Programa Tesouro Verde, gestado

por ele, rambém a ourros esrados.

Volta às origens

Próximo 2 de março marca retorno de Macapá às origens,

com desfile de blocos carnavalescos na Avenida FAB, como em

tempos idos.

Alvíssaras.

Resgate

"Há 4 anos os blocos

da

Liba deixaram dedesfilare esses desfiles

aconteciam no Sambódromo. Já os desfiles na FAB não acontecem

desde 1996.

E.5sa festa é para celebrar antigos foliões".

Jefferson Estevam, presidente da Liba

Informalidade

Segundo o IBGE, nos últimos 3 meses subiu 23% o número

de trabalhadores sem caneira no sNor privado. Deixando traba–

lhadores sem direitos e o governo sem recolher tributos, apesar

da fone maré da crise.

Desemprego

Na outra poma do iceberg, com 73 mil sem trabalho, Amapá

fechou 2018 com a maior raxa de desemprego do país. Taxa atingiu

pacamar de 19,6%, a maior já registrada pelo IBGE desde 2012.

Caos

Seror primário prevê caos na produção em 2019,com segmento

de grãos abatido em pleno voo após decisão de suspenderatividades

do Imap e IEF porGO dias.

O

que força muitas empresasa procurarem aconchego e segurança

jurídica em outras plagas.

Mistério

Repetiu-se no Pará misrério ocorrido recentemente no Bailique

(AP): uma baleia Jubane encomrada mona nesta sexta (22) em área

de maca de uma praia em Belém.

Sem qualquer ferimemo, intrigando a classe cienúfica, que já

esrá em busca de resposras.

Poesia

Conhecido como'Poera de Fromeira', Matven Junius Franklin,

com raízes no Amapá, amordo sucesso "Oiapoque in Blues" acres–

cema

à

sua coleção no próximo 28, em Belém (PA), o Prêmio Des–

taque da Lireracura do Extremo None, sob holofores do 35° Baile

dos Artistas.

Eletronicamente

Alap ainda não se posicionou sobre Recomendação do MP/AP

para instalação de ponto eletrônico. Enquanto isso, servidores, cargos

em comissão e penduricalhos seguem sem dever satisfação

alguma setrabalham oo apenas recebem pra não fazer nada.

Curral aberto

Juiz de Calçoene detemlinou fechamento do

único matadouro oficial do município por "irre–

gularidades sanitárias".

O

que fez aumentar, em muito, matança de

animais clandestinamente, sem fiscalização e

com "matadouros" ilegais funcionando em ritmo

alucinante.

e

JOSÉ SARNEY - EX-PRESIDENTE DO BRASIL

Articulista

DomMottaEOHorário De Deus

N

o Amapá não existe mais horário

de verão, sentido pela população

apenas nas mudanças dos progra–

mas de televisão. Mas quando ele come–

çou, na década de 1960, foi um inconfor–

mismo grande. Eu era governador do

Maranhão em 1965, o último eleito dire–

tamente pelo povo depois do movimento

de 1964.

O povo chamava o horário de verão de

horário novo e o outro, de horário velho

ou "horário de Deus". Era uma confusão

muito grande porque ninguém obedecia

ao relógio. Quando se marcava um encon–

tro, vinha a primeira pergunta:

no

horário novo ou no horário de Deus?"

verão, cheguei à Igreja da Sé e lá

sentei-me com minha mulher no

lugar que nos era reservado.

E aí é que vem a história. Deu

meia-noite e quinze, meia-noite

e trinta, quinze para a uma, e o

Arcebispo não chegava. Fiquei

preocupado e com medo de que

tivesse acontecido alguma coisa

com ele.

''

3

8 Fone:

99165-4286

8

E-mail:diario-ap@uol.com.br

Frase do

dia

Nem todas as verdades são

para todos os ouvidos.

' '

UmbertoEco

Reviravolta

Canário Vales pode ter novo titular, com Cezar Júnior Cabral,

que concorreu como deficieme físico e foi eliminado, assumindo

cadeira hoje ocupada por Vicror Vales.

Decisão por maioria (4 a 3) do Pleno do Tjap ainda vai passar

por crivos dos Tribunais Superiores, em Brasília.

Coerência

Bancada federal mostra que união é arma eficaz para abrir cami–

nhos do desenvolvimemo.

Parlamemares e GEA se agregam a Davi (DEM), que na presi–

dência do Senado é o caminho mais curto para abenura de torneiras

do erário para o Amapá.

Trabalho

Nem bem começou direiro 2019 e Randolfepresta contasdesuas

ações de trabalho no início do novo mandato.

Entreelas, renúncia ao auxílio-mudança, fim do foro privilegiado

e reromada do processo de transposição.

Transparência

fundamemal mamer a população informada e deixar tudo

transpareme", justificou Randolfe.

Líder da oposição no Senado, promete fazer aquilo de fonna res–

ponsável: "Vamos acuar sempre em prol do interesse da população",

adirou.

Estrangulamento

MPF promete ADI para conar flexibilização do novo Código de

ProteçãoaoMeio AmbientedoAmapá. Porquealgunsartigos fragilizam

mecanismos de proteção ambiental e usurpam competência da União

pra legislar sobre nonnas gerais em matéria ambiental, argumentam.

Transposição

Enquanro em Brasília, WGóes pediu prioridade

à

transposição

e retomada da análise de processos que ainda remam contra a maré

no Ministério da Economia.

Sem falar no posicionamento contrário do TCU.

"Crivo"

"O

Amapá avançou muito pra garantir esse

direito aos trabalhadores, mas ainda há entraves a

serem superados. Não há erros nos procedimentos

adotados. Existe um crivo rigoroso de transparên–

cia em todos os sentidos na aprovação de cada

processo".

Waldez, governador

enterro, batizado e casamento.

A justificativa de sua existên–

cia era a do consumo de energia

e de a luz do sol entrar pelas pri–

meiras horas da noite deixando

as luzes públicas e residenciais

apagadas.Pelos cálculos que

tenho lido, ao longo desse tempo,

a economia mensal tem sido de

cerca de 5%.

Hoje, dezesseis de fevereiro, à

Senti isso na própria carne de maneira

dramática, pois àquele tempo tínhamos

ainda, no Natal, a Missa de Galo celebra–

da à meia-noite. Fazia parte dos costumes

e dos respeitos a presença do Governador

e do Sr. Arcebispo, àquele tempo, Dom

João Motta, irmão do meu querido amigo

e depois colega da Academia Brasileira

Çe Letras, o grande poeta Mauro Motta.

A meia-noite, cumprindo o horário de

Eis que, calmamente, então, Dom

Motta veio entrando na Igreja, me cum–

primenta na primeira fila, e eu, ingenua–

mente, pergunto: "Houve alguma coisa

com o senhor?" Evidentemente, me refe–

rindo à demora. Ele, calmamente, me res–

pondeu: "Ah, o senhor veio no horário

novo? Eu vim no horário de Deus."

A verdade é que, no Norte e Nordeste,

ninguém se conformava com essa mudan–

ça de horário. Antônio Carlos Magalhães,

com um projeto de lei, acabou com ele no

Nordeste e na Amazônia. Nessas regiôes,

era uma confusão danada em todas as sole–

nidades e festas. Muita gente perdia avião,

A

justüicativa

de

sua

existência era a

do

consumo

de energia

e

de

a

luz do sol entrarpelas

primeiras

horas

da noite

deixando

as luzes públicas

e residenciais

apagadas.

meia-noite, no sul, eles vão aumentar

os relógios em uma hora. Deus queira que,

com o novo horário, desapareça o urubu

que pousou na nossa sorte neste início de

2019. Brumadinho, restos de Mariana,

jogadores do Flamengo queimados, jorna–

lista Boechat vítima de lamentável acidente

aéreo, Presidente Bolsonaro operado -

graças a Deus já voltou-; o Fluminense

ganhou do meu Flamengo de 1 x

O,

o meu

Bode Gregório suou para bater no Santa

Quitéria, e eu, não encontrando assunto,

estou malhando o horário de verão.

Que Deus nos afaste essa onda de tragédia!